Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

\ Promoção \ Iniciativas \ Artigo

X ENAM: 1.600 MULHERES AMAMENTANDO em BELÉM do PARÁ

Por: Agência Pará - Luiz Carlos Santos - Secom

Cerca de 1.600 mães amamentam às margens da Baía do Guajará
 em Belém

Da Redação
Agência Pará
Claudio Santos/Ag Pa

O evento foi o pontapé para a discussão sobre a importância da amamentação durante o X Encontro Nacional
Claudio Santos/Ag Pa

A governadora Ana Júlia ressaltou a importância dos pais também participarem de iniciativas como essa
Claudio Santos/Ag Pa

O evento deste ano bateu o recorde no número de mães amamentando à beira do rio
A importância do ato de amamentar como a primeira medida para garantir saúde ao ser humano foi a tônica de um evento que reuniu, na manhã desta terça-feira (20), na Estação das Docas, mais de mil mães da Região Metropolitana de Belém. Numa promoção em conjunto entre a Associação Amigos da Amamentação (Amamen) e a Santa Casa de Misericórdia do Pará, o evento “Mil mães amamentando às margens da Baía do Guajará” também discute diversos aspectos da saúde da criança.

 

 

Segundo o Ministério da Saúde, Belém ocupa o primeiro lugar no ranking nacional das capitais brasileiras onde mais se amamenta.

O evento, que contou com a presença da governadora Ana Júlia Carepa, recebeu a bênção do arcebispo metropolitano de Belém, dom Orani João Tempesta, que reforçou a importância da amamentação no desenvolvimento físico da criança. Para ele, a reunião de tantas mães num lugar que reúne duas forças da natureza – a água da baía e o sol – é símbolo da prosperidade e saúde.

 

 

“O leite é saúde e afeto para a criança. Dar o leite materno é valorizar a natureza humana e alimentar o corpo e a alma daquele pequeno ser que se tem nas mãos”, disse dom Orani. A coordenadora do evento e vice-presidente da Amamen, Rosângela Monteiro, agradeceu pela presença das mães e revelou que o comparecimento deu-se, em grande parte, ao apoio da Pastoral da Criança e de entidades governamentais e não-governamentais que abraçaram a causa.

“Essa é uma campanha pela vida. Amamentar é garantir saúde e não causa mal algum, inclusive estético, à mãe”, disse, referindo-se ao medo de muitas mães de terem os seios flácidos por conta da amamentação. “O corpo da mulher sofre, sim, mudanças com a amamentação, mas são mudanças boas. O ato devolve à mulher suas formas depois da gravidez e faz com que o seu organismo funcione de forma mais eficiente”, garante.

Avanços - Além de ocupar o primeiro lugar no ranking nacional das capitais brasileiras onde mais se amamenta, é também na capital paraense que está, ainda segundo o governo federal, o melhor hospital do Norte do País, a Santa Casa de Misericórdia, que tem diversos programas de aleitamento materno, iniciativas premiadas com o título de Hospital Amigo da Criança, concedido pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

A Santa Casa faz cerca de 500 partos por mês. Esses bebês ficam, em alguns casos, no Pavilhão Infantil ou participam, com as mães, do Proame (programa de aleitamento materno exclusivo), que dá alta, mensalmente, a 100 crianças. Nele, a mãe recebe um certificado e se compromete a amamentar por pelo menos seis meses o filho.

Os esforços deram resultado. Em dez anos, a mortalidade infantil no Pará caiu de 31 crianças para cada mil nascidas a 18,3 crianças a cada mil que nascem. “Por isso apresentamos para a Assembléia Legislativa um projeto de lei que garante às servidoras estaduais que se tornarem mães o direito de uma licença-maternidade de seis meses. Amamentei minha filha mais nova por oito meses e sei da importância desse ato para a saúde do indivíduo”, reforçou a governadora.

Ana Júlia Carepa lembrou ainda que encontros como esse não devem ser encarados como simples reuniões de mulheres, da qual os homens não participam. “Essa é uma questão importante também para os homens, pois eles dependem do leite de suas mães quando crianças para poderem, um dia, se tornarem homens”, observou.

O evento desta terça-feira precede o X Encontro Nacional de Aleitamento Materno (Enam), que acontece nesta quarta-feira (21), no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. Ainda neste ano, devem acontecer em Belém o I Encontro Amazônico de Banco de Leite Humano e o I Encontrinho de Amamentação, que vai conscientizar crianças sobre o hábito de tomar leite humano.

Texto: Luiz Carlos Santos - Secom

 

aleitamento.com apóia e estará presente no X ENAM


Última atualização: 1/9/2011

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
25 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital