Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

CONFERÊNCIAS 30 anos - EMOÇÃO deu o tom no Rio também

Por: Daniela Zuim, Fabiane Giusti e Marcus Renato de Carvalho

SÃO PAULO e

Rio de Janeiro

COMEMORARAM OS

30 ANOS da

METODOLOGIA

 MÃE-CANGURU

 COM A PRESENÇA DE SEU CRIADOR

 

 

 

Profissionais e estudantes de saúde se reuniram em São Paulo e na Cidade Maravilhosa, para comemorar os 30 anos do Método Mãe-Canguru, técnica humanizada de cuidados com recém-nascidos de baixo peso e/ou prematuros. Representantes do Ministério da Saúde, pediatras, psicólogos, fonoaudiólogos, enfermeiras, além do convidado especial, Héctor Martinez, médico colombiano criador da metodologia para discutir o que tem sido feito para salvar a vida de milhões de bebês prematuros ao redor do mundo.

 

O médico Marcus Renato de Carvalho, docente da UFRJ, especialista em amamentação pelo IBCLC e coordenador das conferências destacou que o encontro possibilita a apresentação da tecnologia Mãe Canguru, assim como as experiências na implementação do projeto vistas sob múltiplos ângulos...

 

Tanto em São Paulo como no Rio de Janeiro, a mesa de abertura contou com representantes dos secretários estaduais e municipais de saúde, Ministério da Saúde e os anfitriões – Universidade Anhembi e FIRJAN. No Rio, o Presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria – o Dr. Dioclécio Campos Júnior.

 

Na conferência principal, Héctor Martinez mostrou como a técnica foi ganhando o mundo e ratificou como o afeto e o contato pele-a-pele são importantes para os bebês prematuros. “Não existe amor, se não há toque”, reforçou o criador da metodologia. Fotos mostradas por Martínez demonstravam que, apesar do nome, a metodologia também pode ser aplicada por pais, avós e até irmãos pequenos. Esse afeto pregado pelo Neonatologista colombiano, aliás, também se reflete no tratamento que ele dá a seus pacientes, muitos dos quais vê crescerem e formarem família.

 

O Instituto Materno Infantil de Pernambuco (IMIP), também aproveitou a oportunidade para uma dupla comemoração: os quinze anos da adoção desta forma de cuidado.  A médica Geisy Maria de Souza Lima apresentou como a estrutura do IMIP tem crescido desde sua inauguração. Já a médica Maria Teresa Cera Sanches falou sobre Fonoaudiologia no Cuidado Canguru.

 

A mesa sobre Política Nacional de Atenção Humanizada ao RN reuniu os médicos Elsa Giugliani, Nelson Diniz, Nicole Gianini e Zeni Lamy para comentar os dez anos do canguru, assim como as estratégias implantadas, os centros de referência e processo de capacitação, a pesquisa de avaliação dos resultados neonatais realizada pelo Ministério, assim como os o momento atual, de fortalecimento e expansão da técnica e o compromisso de reduzir a mortalidade infantil especialmente na Região Norte e Amazônia legal.

 

 

 

Direitos dos pequeninos

 

O evento também abrigou o lançamento de uma edição especial, com tradução em diversos idiomas, de Uma Declaração Universal de Direitos para o Bebê Prematuro, texto embasado cientificamente e elaborado pelo pediatra e neonatologista Luís Alberto Mussa Tavares. Baixe aqui no aleitamento.com a versão original em pdf.

 

O que é?

 

A METODOLOGIA Mãe-Canguru nasceu em 1979, no Instituto Materno Infantil de Bogotá (Colômbia), quando, baseado na observação, ciência, experiência e no uso racional da tecnologia, os médicos Héctor Martinez e Edgar Rey Sanabria estabeleceram essa nova forma de cuidado mais humano aos bebês com baixo peso ao nascer.

 

A técnica consiste na diminuição do tempo de permanência do recém-nascido na incubadora, na colocação do bebê no colo da mãe, na posição canguru, que proporciona o contato pele a pele, além da alimentação exclusivamente com leite materno e do acompanhamento ambulatorial especializado. A transformação mais importante foi manejar os prematuros não por seu peso, mas sim por suas condições clínicas, com alta o mais rápido possível, utilizando-se a posição canguru e o controle no ambulatório.

 

Isto é Mãe-Canguru no Brasil

 

– O Hospital Guilherme Álvaro, em Santos (SP) foi o primeiro a utilizar a técnica no Brasil, em 1992.

 

– O Instituto Materno Infantil de Pernambuco (IMIP) foi o 1° Centro de Referência para Assistência Mãe-Canguru no Brasil. Desde a sua criação, em 1994, já atendeu mais de 4 mil bebês de baixo peso e é responsável pela hospedagem anual de cerca de 600 prematuros.

 

– Em 1999, o Método Mãe-Canguru se tornou política pública de saúde no país.

 

– Atualmente, no Brasil, há 328 maternidades e hospitais capacitados a aplicar o método Mãe-Canguru, o que representa 8% das instituições de saúde do país.

 

Idealizadas pelo website Aleitamento.com, as Conferências 30 Anos de Mãe-Canguru têm apoio de JOHNSON’S® baby, do Ministério da Saúde, do Sistema Firjan e da Universidade Anhembi Morumbi.

 

 

Vejam alguns depoimentos sobre os eventos:

 

Amigos

É com muita alegria que resumo aqui o que me causou estes 2 dias que duraram 5 meses de preparo e que culminaram nas Conferencias 30 anos de MMC no Rio e em SP, não necessariamente nessa ordem.

Recordo-me do primeiro encontro em pleno verão carioca na Clinica do amigo Marcus Renato.

Eram os rascunhos iniciais.

Levei os originais dos "Direitos" e suas várias versões.

Conversamos muito.

As reuniões se seguiram com a equipe inteira.

Muitos mails.

Surgiram nomes como os do Tom, das queridas Sabrina e Erika e, é claro, da armadíssima Monica Gazmenga.

Não faltaram discussões acerca da ética.

Suspeitas.

Acusações.

...

Mas parece que estávamos todos ali, organizadores, como na canção, vestidos com as roupas e as armas do bem desde o principio.

As armas de fogo não nos alcançariam.
As facas e as espadas se quebrariam sem tocar nosso coração, nosso ideal e a legitimidade das nossas ações
Cordas e correntes se arrebentariam  sem amarrar nossa meta.
Pois estávamos vestidos com as roupas e as armas do amor, do calor e do leite materno desde o principio.

Chegou São Paulo.

Conhecemos de perto a delicadeza e a emoção da apresentação e da história do Dr. Hector Martinez.

Maria Teresa Sanches provou mais uma vez o porquê da Fonoaudiologia guardar todos os méritos para ser considerada atividade "Anjo da Amamentação".

Geisy Maria, longe da sua Pernambuco em plena época de festejos juninos fez da sua apresentação uma verdadeira fogueira de São João em homenagem ao Dr. Fernando Figueira e ao IMIP que mudou de nome (Materno Infantil de Pernambuco para Medicina Integral Professor Fernando Figueira), mas não mudou de sigla.

Por minha contribuição, enfrentei aquela mais de centena de pessoas e apresentei emocionado e emocionando uma platéia emocionada uma Declaração Universal de Direitos para nossos prematurinhos.

A Dra Elsa, e digo isso com muito orgulho, revelou-se para todos nós como o grande ícone da luta do MS contra a Mortalidade infantil e perinatal, em defesa da Amamentação e pela revitalização do MMC no Brasil pelo que lhes somos muito gratos.

Dr. Nelson Diniz contou o MMC sob a ótica da nossa história.

Dra Nicole expondo para nos a metodologia da capacitação a ser utilizada nessa nova vida do MMC.

Dra Zeni reafirmou o compromisso do MS. Foi íntegra e mostrou o que um profissional dedicado e alinhado como ela num cargo de comando pode fazer pela diferença.

Pôsteres e mais pôsteres e mais pôsteres fizeram nossa emoção.

O Brasil trabalhando o MMC.

O MMC através do Brasil.

E assim se deu, para mim as Conferencias 30 anos.

Quero registrar aqui meu agradecimento ao empenho pioneiro do Marcus Renato e respeito ao seu papel de bandeirante.

À Monica e ao Tom, em nome da J&J e seu apoio ético e incomparável, e a sua delicadeza infinita.

Ao Professor Martinez, tão nosso irmão por opção, e a sua visão original sobre o MMC, a poesia que envolve sua alma.

Foi a comemoração mais bela que vivi ate aqui.

Seguimos aqui.

Cada vez mais bem trajados com as roupas e as armas do amor, do calor e do leite materno para que nossos inimigos tenham mãos e não nos toquem. Para que nossos inimigos tenham pés e não nos alcancem. Para que nossos inimigos tenham olhos e não nos vejam. E nem mesmo o pensamento
eles possam ter para nos fazerem mal.

Para sempre.

Que assim seja.

 

Luis Tavares.

Campos, RJ.

 

Amigos da Lista e cangurólogos,
 
Com certeza o evento foi emocionante e motivante. Lembro-me bem quando participei pela primeira vez da apresentação da Metodologia Canguru em São Paulo em 2000 ou 2001 (memorial da América Latina) e naquela época foi muito importante em termos de sensibilização qto ao MMC, informação e troca de experiências onde houve apresentação do ministério da saúde e apresentação das experiências de alguns hospitais de São Paulo como o de Itapecerica da Serra. Foi muito bom.
Mas desta vez foi excepcional com a participação do DR Hector o qual é sem dúvida uma estrela ímpar nessa caminhada do canguru, mas com tal simplicidade, singeleza, humanidade e o mais importante não era um DEUS do MMC e sim era um homem empenhado com a causa, acessível a todos, com simplicidade, mas sabendo de sua grandiosa importância e contribuição.
Não menos emocionante foram as apresentações citadas pelo LUIZ (TODOS os palestrantes), mas fiquei emocionadíssima também com a apresentação e a emoção do Luiz. De fato qdo conversamos através da lista, em que lemos suas idéias e experiências sobre o MMC não é possível captar a tamanha emoção q ele investe neste trabalho. Fiquei emocionada, parecia uma fala de um menino entusiasmado, mas temeroso, confiante, mas desconfiando, parecia um pequeno menino quando de fato é um grande homem (duplamente).
Assim parabenizo a todos q participaram da organização deste evento direta e indiretamente. Tenho certeza de q momentos como aquele (simpósio) são importantíssimos para nos dar vigor e "gás" no dia a dia de nosso trabalho em defesa principalmente do nosso indefeso prematuro.
Abraço a todos.

Edna Juiz de Fora, MG.
 

Adorei conhecê-lo e sua apresentação foi brilhante aqui no Rio. Sou Enfermeira do Alojamento mãe canguru da Maternidade Escola da UFRJ e este simpósio me deu uma nova injeção de ânimo. As vezes comento com a Dra. Regina (pediatra responsável do setor) o quanto nos sentimos sozinha nesta luta. Mas conhecer todo vcs, realmente foi uma troca de experiência maravilhosa.

 

Um grande abraço,

 

Sandra Valeska

 

Acabamos de chegar do Simpósio sobre os 30 anos do método Canguru, em SP. Demais!

Evento lindo, bem organizado, um monte de gente querida e importante!

A simpatia e o profissionalismo do Marcus Renato. A excelência da apresentação do Dr. Hector Gomez.

A delicadeza, a entrega, a suprema beleza e toda a emoção do Luís Tavares. E mais outros grandes profissionais (Zeni, Geisy, Maria Tereza, Dra. Elza, Dr. Mário, vários outros...) trazendo conhecimento, vivência, técnica, emoção.

Recarregamos as baterias. Sentimo-nos mais e mais prontos para brigar pelo mais desprotegido de todos os consumidores de atenção à saúde: o prematuro.

Foi lindo.

Parabéns à organização.

Cariocas: não percam!!!

Abraços

Dalton e Rose

Tupã - SP

 

È isso aí pessoal,

 

Também gostaria de parabenizar a Comissão Organizadora!!

 

Foi muito emocionante mesmo rever todo o histórico do Canguru no Brasil e no mundo... levou a platéia às lágrimas!!

 

Completando a fala do Dr. Dalton e Dra. Rose, só faltou falar que o Dr. Luís foi fortemente aplaudido quando se pronunciou em público a favor de que as Fonos, fisios, psicos, etc., deveriam ter livre acesso à todos os casos da UTI e Método Canguru e não ficarem aguardando os encaminhamentos, as " interconsultas" como na maioria dos serviços!

 

Para os fonoaudiólogos, ele já conseguiu mudanças importantes na cidade de Campos e do jeito que ele vai indo, daqui a pouco ele assume algum cargo no Conselho Federal de Fono!!!

 

PARABÉNS DR. LUÍS,

 

VAMOS EM FRENTE!

 

Abçs,


Dra. Maria Teresa Cera Sanches
fonoaudióloga e pesquisadora
Doutora em Saúde Coletiva/ USP
Núcleo de Práticas em Saúde
Instituto de Saúde - SES/SP

 

 

O Canal Saúde da Fio Cruz filmou todo o evento no Rio de Janeiro e fará um programa especial para a TV. Aguarde confirmação da data da veiculação.

 

* A Comissão Organizadora está organizando uma compilação do evento e disponibilizará no site e em um CD que irá enviar para os participantes.

 

 

         Para mais informações, visite

 

http://www.30anosdemae-canguru.com/


Última atualização: 15/7/2011

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
25 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital