Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

CALOR, COLO & LEITE MATERNO que SALVAM VIDAS PREMATURAS

Por: O Dia Online - Rio de Janeiro, RJ - Brasil

Calor materno que salva vidas
Na ‘Metodologia Canguru’ de recuperação de prematuros,
bebê fica 24 horas junto ao seio da mãe, e não em incubadora

   

 

Rio - Quando o prematuro nasce, o que a mãe mais quer é expressar o seu amor estando junto dele. Por muitos anos isso não foi possível. O pequeno recém-nascido era levado diretamente para uma UTI neonatal, onde se recuperava em uma incubadora isolado da família e manipulado por mãos experientes, mas desconhecidas.

Entretanto, esse destino de exílio familiar e solidão está mudando. O Ministério da Saúde orienta que maternidades adotem o ‘Método Canguru’: livre acesso da mãe na UTI pelo tempo que ela quiser e contato pele a pele com o bebê 24 horas por dia, se ele pesar mais de 1,25 kg.

“Quando o prematuro nasce, estimulamos o livre acesso dos pais na UTI. Eles podem passar a noite, e sempre que possível devem pegar o bebê no colo, para ele sentir a presença da família. Quando o neném está estável e a mãe, confiante, adota-se a ‘posição canguru’: o bebê é colocado sem roupa na altura dos seios maternos, na posição vertical, onde pode ser amamentado a hora que quiser”, explica a técnica da Saúde da Criança do ministério, Fernanda Córdova.

Segundo o médico-pediatra do Hospital dos Plantadores de Cana de Campos dos Goytacazes, Luís Alberto Mussa, a posição permite que a mãe produza leite com mais facilidade, cria sensação de confiança, reduz o tempo de internação e diminui o risco de infecções.

>>> Veja a Íntegra da Declaração Universal

“Não existe bebê sozinho. Ele deve estar o tempo todo com a mãe, isso é fundamental para o desenvolvimento. É preciso ressaltar que o método não é só a posição, é também a presença da família no hospital”, explicou Mussa.

Segundo a assessora de Neonatologia da Secretaria Municipal de Saúde, Nicole Gianini, seis maternidades públicas do Rio têm a metodologia ‘Canguru’ implantada. Em todo o estado, são 18 unidades. No País, cerca de 100 adotam o método.

Gêmeas nasceram com cerca de 400g

Nem sempre é possível adotar o método Canguru como primeiro tratamento. É o caso das gêmeas Sara e Sofia, filhas da arquiteta Renata Emilião, do Rio. A primeira nasceu com 375g e a segunda, 480g. O parto foi na 23ª semana de gravidez.

“No caso delas, é preciso ter muito cuidado. A pele é frágil, as intervenções devem ser as menores possíveis. O bebê deve ficar em uma incubadora umidificada e ventilada, e eles devem ser monitorados o tempo todo”, explica a diretora clínica da UTI Neonatal da Perinatal do Hospital do Amparo, Cristiana Cabral. Segundo a médica, Sofia, hoje pesando 1,49kg, já está experimentando a posição canguru. Sara ainda vai esperar um pouco, pois ainda pesa 840g.

“Elas estão evoluindo bem, com saúde, isso é o que importa”, comemora Cristiana.

Luís Alberto Mussa lembra que o ‘canguru’ também pode ser feito por outros familiares, como pai, irmãos e avós. É o caso de Sidinei Andrade. Ele perdeu a esposa e mãe de seu filho dois dias depois do parto, por complicações na gestação de sete meses. Por isso, quem faz as vezes de canguru é o próprio Sidinei. “Preciso mais do meu filho do que ele de mim”, emociona-se o pai.

 


Última atualização: 5/7/2011

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
25 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital