Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

Coragem de ser - Relatos de homens, pais e homossexuais

Por: Marcus Renato de Carvalho, pai

 /

PAIS GAYS relatam em livro como enfrentaram o tabu da própria sexualidade

 

Pais homossexuais relatam histórias de dor e superação em busca da aceitação

 

                     Neste livro, Vera Moris e Fabio Paranhos apresentam depoimentos de homens que assumiram a homossexualidade depois de ter formado uma família.  A vergonha, a dor e a culpa aparecem assim como a esperança, a superação e o amor incondicional pelos filhos. Dedicado àqueles que estão nessa situação e sentem-se isolados, também se destina às famílias, sendo indicado ainda para terapeutas e psicólogos.

O blog HOMOPATER também mostra o processo de elaboração do livro, um projeto iniciado em 2015

Contrariando o senso comum, estudo recente realizado na Universidade de Toronto, no Canadá, estimou que mais da metade dos pais homossexuais era composta por pais biológicos e não adotivos. De início, essa informação gera questionamentos do tipo: por que se casou e teve filhos se sabia ser gay? Por que escondeu o fato da família? Trata-se de um ato de covardia? 

Coragem de ser (Edições GLS / Summus, 136 pp, R$ 46,40) mostra que esse raciocínio, mais que incorreto, é preconceituoso.   Esses homens se casaram com parceiras por quem estavam apaixonados e com elas tiveram filhos. Viveram, entre o namoro e o casamento, uma vida satisfatória. Porém, mais tarde, eles constataram aquilo que não conseguiam mais esconder: a inevitável atração – tanto sexual quanto afetiva – por pessoas do mesmo sexo. Como agir diante de tal constatação? Como não machucar as pessoas que ama? Neste livro, Vera Moris e Fabio Paranhos apresentam 15 depoimentos de homens que assumiram a homossexualidade depois de ter formado uma família.

O GRUPO HOMOPATER

Um grupo de homens e pais que se mantém em relacionamento homoafetivo se encontra mensalmente para compartilhar sua história, dar e receber apoio e discutir estratégias para viver melhor desde que se reconheceram e se assumiram como homossexuais.

Suas principais preocupações giram em torno de serem ou não aceitos, com relação a sua homo afetividade pelos filhos, amigos, família, ex-mulher. Trazem assuntos de como falar, revelar sua orientação sexual, ou de como lidar com suas relações homoafetivas, com os filhos, com o trabalho e família. A maior parte desses homens vivenciou conflitos pós-divórcio e tem filhos porque teve envolvimento heterossexual antes de se aceitar ou se ver como homossexual. Poucos são pais adotivos. Alguns têm companheiros já há longo tempo; outros são recém divorciados e ainda iniciando seu percurso no processo de auto aceitação e realização como homossexual e pai.

O grupo se tornou um importante canal de troca e de alívio para muitas situações difíceis que esses pais enfrentam. Os encontros presenciais e virtuais possibilitam compartilhar experiências com outros homens e pais que também mantém relacionamento homoafetivo. Eles se percebem mais aliviados e fortalecidos porque não se veem mais sozinhos.

UM POUCO DE NOSSA HISTÓRIA

Desde o primeiro encontro, em meados de 2007, muitos pais já entraram em contato conosco; no início eram seis integrantes e hoje dezenas de homens se mantém vinculados a este trabalho. Alguns, por serem de outros estados e cidades, não frequentam assiduamente os encontros presenciais, que acontecem nas cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro, mas trocam informações, solicitam orientação e recebem o necessário apoio dos moderadores e dos demais pais do grupo. Nosso trabalho com esses pais se expressa, portanto, através dos encontros do grupo presencial; do grupo virtual, com os dois e-groups, homopater e gphnews, além do atendimento psicológico que eventualmente demandam. Outros eventos periódicos, como confraria dos pais e familiares, ou os encontros festivos e sociais para celebrações e confraternizações também marcam de forma mais descontraída as relações entre os integrantes.

OS ENCONTROS PRESENCIAIS

Temos os grupos temáticos aos sábados com o objetivo de esclarecer e informar; nestes as discussões são focadas num tema previamente escolhido que versa sobre situações comumente referidas pelos pais. E existem os grupos de apoio, que tratam das situações de vida, das dificuldades vivenciadas e objetivam dar suporte emocional. Uma agenda com datas e temas dos encontros será divulgada mensalmente. A frequência aos encontros do grupo de apoio é restrita aos integrantes previamente inscritos e entrevistados. Já os encontros temáticos podem ser abertos a convidados, mas que devem também se inscrever para garantir sua participação. Devido ao caráter privativo e confidencial das discussões que tomam lugar a cada encontro, as novas adesões para este grupo sempre passam por uma seleção com a dupla de moderadores. Esta atitude é uma demanda do próprio grupo e visa proteger os integrantes, garantindo a necessária confiança no trabalho. Caso seja seu interesse conhecer esses grupos, saber mais sobre essa experiência ou se inscrever entre em contato.

 

TERAPEUTAS MODERADORES

Vera Moris: é psicóloga e psicoterapeuta especializada em família, com ênfase em prevenção e tratamento psicológico, paternidade homoafetiva, gênero e sexualidade. Consultora, professora e pesquisadora, é doutora em Psicologia Clínica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Em 2007, idealizou o Homopater - grupo de apoio para homens e pais que se mantêm em relacionamento homoafetivo -, sendo sua responsável técnica e moderadora. Coautora do livro Coragem de Ser - relatos de homens, pais e homossexuais, Ed Summus, selo GLS. Vera mora e atua na cidade de São Paulo desde meados dos anos 1970, quando se formou.


Dine Baião: psicóloga, Gestalt terapeuta, terapeuta corporal. Especialista em terapia familiar e de casal; especialista em Psicossomática. Moderadora do grupo de pais homossexuais Rio de Janeiro. 

 

 


Última atualização: 28/7/2017

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
22 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital