Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

\ Amamentação \ Pesquisas \ Artigo

Diabetes: ordenha na gestação para apoiar a amamentação?

Por: Dra. Flavia Gheller Schaidhauer

 /

DIABETES GESTACIONAL: ORDENHA DE

COLOSTRO ANTENATAL COMO FORMA DE

PROMOVER E PROTEGER O ALEITAMENTO

 

Flavia Gheller Schaidhauer*

 

                                 Diabetes Gestacional é um problema de saúde pública mundial, chegando a afetar 90% das gestantes em ambulatórios de gestação de alto risco. O atraso da lactogênese II associada a essa morbidade está bem estabelecida, bem como o uso de substitutos de leite materno em caso de hipoglicemia neonatal. A ordenha antenatal tem se mostrado uma estratégia promissora para evitar uso de substitutos de leite humano, e melhorar as taxas de início de aleitamento e redução de desmame precoce.

 

Palavras-chave: diabetes gestacional, hipoglicemia neonatal, aleitamento.

 

O Diabetes gestacional é um problema de saúde pública mundial, afetando 1-35% das mulheres grávidas (Silva et al, 2021). Um dos principais fatores é resistência periférica a insulina, mesmo com altos níveis de produção de insulina no final terceiro trimestre de gestação (Zhu e Zhang, 2016).

A ordenha antenatal de colostro, armazenamento e congelamento, e sua disponibilidade após nascimento é uma opção que tem sido estudada para evitar uso precoce de substitutos do leite humano (Foster et al, 2014).

 

BARREIRAS AO ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO

 

Recém-nascidos filhos de mães com diabetes gestacional tem risco aumentado de intercorrências ao nascer que levam a introdução precoce de substitutos do leite humano (Foster et al, 2014).

Mulheres com diabetes gestacional tem atitudes e crenças menos favoráveis em relação ao aleitamento, e menor apoio dos médicos e companheiros (Doughty, 2018).

Devido maior internação na unidade de cuidados intensivos e diminuição da autoeficácia materna em amamentar, ocorre a perda da amamentação ou desmame próximo aos 3 meses de idade nessa população (Morrison et al, 2014).

 

ORDENHA DE COLOSTRO ANTENATAL

 

Estudos mostram que a ordenha de colostro antenatal não diminui a incidência de hipoglicemia neonatal ou internações em unidades de cuidados intensivos, mas esse procedimento deixa as mães mais otimistas e empoderadas para usar seu leite e manter o aleitamento (Doughty et al, 2018).

Gestantes com DMG que são bem-informadas dos riscos referentes a sua condição, tem melhores desfechos em relação ao aleitamento, bem como são mais propensas a trabalhar o aleitamento antes mesmo do nascimento, algumas aderindo ao protocolo de ordenha antenatal de colostro (Park et al, 2021)

Devido a falta de estudos, a revisão sistemática realizada pela Cochrane em 2014, não conseguiu avaliar a segurança e a eficácia da ordenha de colostro antenatal (East et al, 2014)

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

                                             Diabetes gestacional vem aumentando anualmente no mundo todo, e é uma das principais causas de desfechos ruins relacionados ao concepto (OMS, 2013). Protocolo de ordenha de colostro antenatal tem sido priorizado para esse grupo em vários países, como Estados Unidos e Austrália, como forma de proteger e promover aleitamento materno nessa população, que tem incidência alta de desmame precoce (menos de 3 meses) ou mesmo ausência completa de aleitamento (Foster et al, 2014).

Não há estudos suficientes que avaliam a segurança e a eficácia da ordenha colostro antenatal, porém há estudos mostrando que mulheres que fazem protocolo de ordenha acabam tendo maior autoconfiança e autoeficácia em iniciar e manter aleitamento de seus filhos, melhorando os índices de aleitamento nessa população (Nguyen et al, 2019).

 

*Dra. Flavia é pós-graduanda em Aleitamento Materno Instituo Passo 1 Piracicaba e Coordenadora da próxima turma de Especialização em Aleitamento de Florianópolis, SC que irá iniciar no dia 5 de fevereiro de 2022.  flavia.schaidaheur@gmail.com

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Silva, José Roberto da et al. Gestational Diabetes Mellitus: the importance of the production in knowledge. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil [online]. 2016, v. 16, n. 2 [Accessed 11 August 2021] , pp. 85-87

Zhu, Y., & Zhang, C. (2016). Prevalence of Gestational Diabetes and Risk of Progression to Type 2 Diabetes: a Global Perspective. Current diabetes reports, 16(1),7.

Forster, D. A., Jacobs, S., Amir, L. H., Davis, P., Walker, S. P., McEgan, K., Opie, G., Donath, S. M., Moorhead, A. M., Ford, R., McNamara, C., Aylward, A., & Gold, L. (2014). Safety and efficacy of antenatal milk expressing for women with diabetes in pregnancy: protocol for a randomised controlled trial. BMJ open, 4(10), e006571

Morrison MK, Collins CE, Lowe JM, Giglia RC. Factors associated with early cessation of breastfeeding in women with gestational diabetes. Women Birth. 2015 Jun;28(2):143-7

Doughty KN, Ronnenberg AG, Reeves KW, Qian J, Sibeko L. Barriers to Exclusive Breastfeeding Among Women With Gestational Diabetes Mellitus in the United States. J Obstet Gynecol Neonatal Nurs. 2018 May;47(3):301-315.

Park S, Jang IS, Min D. Factors associated with the need for breastfeeding information among women with gestational diabetes mellitus: A cross-sectional study. Asian Nurs Res (Korean Soc Nurs Sci). 2021 May 26:S1976-1317(21)00040-2.

East CE, Dolan WJ, Forster DA. Antenatal breast milk expression by women with diabetes for improving infant outcomes. Cochrane Database Syst Rev. 2014 Jul 30;(7):CD010408.

 

Nguyen PTH, Pham NM, Chu KT, Van Duong D, Van Do D. Gestational Diabetes and Breastfeeding Outcomes: A Systematic Review. Asia Pac J Public Health. 2019 Apr;31(3):183- 198.


Última atualização: 23/11/2021

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
26 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital